Arquivo da tag: Tecnologia

Inspirada em Blade Runner, pickup Cybertruck é revelada pela Tesla

Veículo será lançado em 2021 e custará o equivalente a R$ 166 mil

A Tesla revelou oficialmente na noite desta quinta-feira (21) o Cybertruck, pickup elétrica futurista que é o sexto veículo já apresentado pela empresa.

O Cybertruck será lançado em três versões diferentes, com 400 km, 480 km ou 800 km de autonomia, e também com diferentes capacidades de reboque. O veículo é ainda capaz de chegar de 0 a 100 km por hora em 6,5 segundos, 4,5 segundos ou 2,9 segundos, dependendo do modelo escolhido.

O lançamento do veículo é previsto 2021, mas a pré-venda já está aberta – com preço a partir de US$ 39,9 mil, ou R$ 166 mil em conversão direta. Veja as primeiras imagens do veículo abaixo: 1 de 10

Apresentado por Elon Musk, CEO da Tesla, em um evento em Los Angeles, na Califórnia, o Cybertruck promete ter um dos veículos mais resistentes da companhia, capaz de aguentar impactos pesados – o que inclui ser “praticamente” à prova de balas.

Uma das demonstrações no palco, no entanto, não deu muito certo. Durante a apresentação, Musk pediu que Franz von Holzhausen, designer de veículos da Tesla, jogasse uma bola de metal contra o vidro do veículo para testar sua resistência. Ao contrário do esperado, a bola estilhaçou duas das janelas do Cybertruck.

Inspirado nos veículos de Blade Runner, o Cybertruck é considerado um projeto pessoal de Elon Musk e começou a ser desenvolvido pela empresa há cerca de sete anos.

A Linha, experiência VR brasileira, é premiada no Festival de Veneza

Trama de 13 minutos é ambientada em São Paulo da década de 1940

A Linha, projeto brasileiro em realidade virtual que coloca o espectador na São Paulo de 1940, foi consagrada no Festival de Veneza com o prêmio de Melhor Experiência Interativa. A experiência é desenvolvida pela ARVORE Immersive Experiences, e conta com a narração de Rodrigo Santoro.

Dirigida por Ricardo Laganaro, a experiência de 13 minutos acompanha Rosa e Pedro, dois bonecos de maquete lidando com a rotina numa São Paulo de época. Assista ao teaser acima.

INGLÊS 40 DIAS – Domine todos os níveis do inglês


Link do Checkout:

http://bit.ly/2zuJdgy

 

Google e Apple são multadas pelo Procon-SP em R$ 10 milhões

Lojas são acusadas por ferirem cláusulas através do FaceApp

O Procon-SP multou as empresas Google Brasil e Apple nesta sexta-feira (30) por conta do aplicativo FaceApp, de acordo com o site Meio & Mensagem.

Os valores das penas são de R$ 9.964.615,77 e R$7.744.320,00, respectivamente – calculados de acordo com o faturamento das duas empresas no país.

Segundo a fundação, as lojas ferem uma série de direitos básicos do consumidor como, por exemplo, os termos de uso que não estão em português.

A inviabilização de termos de uso em idioma local impossibilita que os consumidores compreendam os conteúdos que estão autorizando em seus dispositivos.

O comunicado oficial do Procon-SP exige que as informações sejam repassadas de forma clara e em língua portuguesa.

Também são citadas outras cláusulas abusivas como o compartilhamento de dados com países que não têm as mesmas leis de proteção de informações pessoais que o país de origem do aplicativo.

O não cumprimento desse direito fere o Marco Civil da Internet. Além disso, as lojas não se responsabilizam por vícios no produto ou serviços disponibilizados.

Por fim, as empresas também são acusadas de estabelecer que conflitos entre as marcas e os usuários serão resolvidas através de arbitragem compulsória.

A Lotofácil de independência vai sortear 95 MILHÕES!!

Quer descobrir uma fórmula que vai te ajudar a fazer 14 pontos e mudar de vida?

 

Não é truque, é um simulador que vai te dar os números da aposta.

Ao invés de escolher 15 números para tentar ganhar, aqui você só escolhe 5 e o sistema faz todo o restante.

Aqui está a sua garantia:

Se você simular qualquer resultado, errar 5 números e não acertar 14 pontos na Lotofácil, devolvemos o seu dinheiro na hora!

 

Página com vídeo que explica o método Lotofácil Expert Profissional

http://bit.ly/2UgSoer

 

Link Checkout

http://bit.ly/2ZwGbYZ

Star Trek | Símbolo da Frota Estelar é visto em Marte

Imagem foi registrada pela HiRISE, uma câmera que está na órbita do planeta desde 2006

Gabriel Avila/omelete/17.06.2019
Star Trek | Símbolo da Frota Estelar é visto em Marte

Durante uma expedição em Marte, a NASA registrou uma formação no solo que se assemelha ao clássico símbolo da Frota Estelar, organização da franquia Star Trek. Confira abaixo:

A imagem foi captada pela HiRISE, uma câmera que está na órbita de Marte desde 2006, e de acordo com a NASA, a formação é resultado de uma erupção de lava que cercou uma duna.

Em 8 de setembro de 1966 era exibido o primeiro episódio de Jornada nas Estrelas (Star Trek), série de ficção científica criada por Gene Roddenberry que marcou época e tornou-se uma das mais cultuadas franquais da cultura pop de todos os tempos. Todas os seriados da franquia estão disponíveis na Netflix.

Bolsonaro diz que governo vai estudar reduzir impostos sobre games

Comentário em rede social veio como complemento a comentário sobre diminuir impostos também sobre produtos de tecnologia da informação

O presidente Jair Bolsonaro tuitou na noite deste domingo (16) que o governo brasileiro vai estudar a possibilidade de reduzir impostos para jogos eletrônicos.

O comentário veio como complemento a outro tuíte, no qual diz que, para estimular a competitividade e inovação tecnológica, o governo estuda, via secretaria do Ministério da Economia, a possibilidade de reduzir de 16% para 4% os impostos sobre importação de produtos de tecnologia da informação, como computadores e celulares.

Mais detalhes não foram divulgados sobre como acontecerá esse estudo e, caso sejam aprovadas as reduções de impostos, quando elas passariam a vigorar.

 

Ubisoft anuncia serviço de assinatura UPlay+ durante conferência na E3 2019

Serviço não tem previsão de lançamento para o Brasil

Durante sua conferência na E3 2019, a Ubisoft anunciou o serviço UPlay+, que chega em setembro nos Estados Unidos e Europa.

O serviço dará acesso a todos os lançamentos da publisher, com direito não só ao jogo base como DLCs e conteúdo extra. Assinantes terão acesso a betas e acesso antecipado aos games.

Além disso, ele também contará com um catálogo com jogos clássicos da empresa. O UPlay+ vai custar US$ 15 nos EUA. Em 2020, a Ubisoft também planeja levar o serviço ao Google Stadia.

[ATUALIZAÇÃO]: A equipe do The Enemy contatou a Ubisoft para saber sobre o serviço no Brasil. A empresa disse que a chegada do serviço no país está em desenvolvimento, mas ainda não há previsão.

O PlayStation 5 o Project Scarlett têm mais coisas em comum do que você imagina

Os dois consoles da próxima geração possuem semelhanças drásticas, tecnicamente falando…

Em meados de abril, em uma reportagem da revista Wired, o arquiteto chefe do próximo console da Sony, Mark Cerny, falou sobre o novo videogame da família PlayStation – que até então está sendo chamado de PlayStation 5 pela mídia -, revelando alguns detalhes técnicos sobre o hardware.

Dentre os dados mais importantes que ele estava autorizado a falar na época, estavam as seguintes informações: SSD para diminuir consideravelmente os tempos de loadings (e que vai vir junto da versão básica do videogame) e GPU baseada por sua vez no modelo Navi da Radeon com tecnologia ray tracing para os gráficos.

Ainda foi dito que o console da Sony teria retrocompatibilidade, o que alegrou muitos aos fãs de longa data da empresa; mas o “tempero especial do console” segundo Lisa Su, CEO da AMD, será o chip Ryzen 3000 de 7 nanômetros e microarquitetura Zen 2.

Será este pequeno monstrinho que alimentará o console, que dentre outros recursos, ainda promete suporte a TVs de 120Hz, 8K e 120fps.

Agora, vamos analisar o outro lado do espectro: o Project Scarlett, próximo console da linha Xbox, também será alimentado por um processador e um chip gráfico da AMD. Enquanto o primeiro conta com tecnologia Zen 2, o segundo segue pertence à linha Navi.

Pexels/Reprodução

Isso significa que o Project Scarlett também será poderoso – embora a Microsoft não tenha detalhado ainda qual exatamente será o processador do console. A GPU com tecnologia Navi, por outro lado, garantirá ray-tracing ao videogame também.

A memória de vídeo será uma GDDR6 e a companhia está trabalhando em seus próprios SSDs aparentemente, que servirão como um híbrido de armazenamento HD e memória RAM virtual, diminuindo consideravelmente os tempos de loading.

No trailer em que a equipe do Xbox comenta sobre o próximo hardware a entrar para a família, é dito que o console tem um poder de processamento é 4x maior do que o do atual videogame da companhia – além de o Project Scarlett possuir uma performance “40 vezes maior que um Xbox One X“.

Por fim, a promessa é que o próximo console chegue a processar mais de 120 taxas de quadros por segundo (fps) e tenha suporte a resolução 8K.

Além disso, Phil Spencer deixa claro no vídeo que o Project Scarlett vai poder se conectar com outros aparelhos da linha, garantindo “4 gerações de conteúdo” – o que podemos resumir em retrocompatibilidade com os jogos antigos da marca.

Unsplash/Reprodução

É curioso notar como ambas as marcas estão se preocupando bastante com retrocompatibilidade, quando no início (e no meio) desta geração, os grandes representantes da Sony e da Microsoft. Mas claro, tudo é uma questão de gerência, aparentemente.

Quando Don Mattrick estava por trás da divisão Xbox, ele soltou muitas declarações polêmicas relacionadas ao Xbox One, dentre as quais está a infame: “Se você é retrocompatível, você é ultrapassado”, dita por ele em uma entrevista ao The Wall Street Journal em 2013.

O antigo presidente do Xbox não acreditava no console, basicamente, e chegou a indicar que os jogadores comprassem o Xbox 360 se não quisessem ceder à conectividade da geração na época..

A Sony também não fica muito atrás com o (na época) presidente da divisão europeia da do PlayStation, Jim Ryan afirmando à revista Time em 2017 que, embora a retrocompatibilidade fosse um recurso muito pedido, ele na verdade “não era muito utilizado”.

Eu estive em um evento de Gran Turismo recentemente, onde eles tinham os jogos para PlayStation 1, 2, 3 e 4; e os jogos para PS1 e PS2 pareciam velhos. Como alguém joga aquilo?”, disse o chefe da Sony Interactive Entertainment (SIE).

Pexels/Reprodução

Agora, porém, com Phil Spencer à frente do Xbox, as coisas parecem estar mudando. Vale apontar ainda que Ryan foi nomeado presidente da SIE em abril deste ano e (veja só), afirmou que a “retrocompatibilidade é incrivelmente essencial”.

Felizmente, a companhia parece estar com a mente mais aberta para o recurso atualmente, ainda mais com o sucesso do Xbox Game Pass da marca rival.

Se os dois consoles da próxima geração entregarem tudo que prometem em termos técnicos, os próximos hardwares poderão realmente inovar a indústria de alguma forma.

O ponto mais importante, porém, ao analisar toda a trajetória dos atuais consoles, é que ambas as companhias parecem ter aprendido com seus erros, e estão mais dispostas a respeitarem seus públicos, entregando serviços de qualidade para os usuários, tanto em aspectos técnicos quanto em termos de recursos.

É possível argumentar que “não é mais do que a obrigação deles”. Mas, analisando todo o histórico do PlayStation 4 e do Xbox One, é possível perceber como os altos e baixos moldaram as marcas para este momento.

Unsplash/Reprodução

Certamente os problemas com discos ejetados e as luzes da morte que pifaram o PS4, a falta de investimento no Project Gaikai (PlayStation Now), o DRM “sempre online” do Xbox One, a ausência de retrocompatibilidade e tantos outros pequenos infortúnios – alguns deles corrigidos ao longo do tempo – fizeram com que as companhias aprendessem e valorizassem isso.

Resta saber o que é que eles vão entregar de todo esse aprendizado, se estes avanços tecnológicos serão bem aproveitados, e se o preço destes consoles será ao menos acessível para o público.

2020: Com Project Scarlett de Xbox, nova geração já data para começar

Microsoft promete trazer um salto de tecnologia para o fim do ano que vem

Ao fim de sua conferência pré-E3 2019, a Microsoft nos deu a primeira previsão de quando a nova geração de consoles vai começar: o final de 2020.

Anunciado oficialmente, o Project Scarlett promete seguir nos passos do Xbox One X, trazendo um console com o máximo de poder gráfico e potência de performance, com direito à tecnologia Navi da AMD, ray-tracing, reprodução de 120 fps e resolução 8K.

Não só isso, ele terá um nome de peso quando chegar ao mercado: Halo Infinite, o aguardado jogo que promete reinventar a franquia – e, possivelmente, a visão da Microsoft na indústria.

Nos últimos anos – especialmente após os deslizes do Xbox One -, a Microsoft lutou para reconquistar o público por políticas e serviços como a retrocompatibilidade e o Xbox Game Pass, além de uma maior integração com outros públicos, do PC até mesmo o Nintendo Switch.

A retrocompatbilidade, ao menos, já está garantida, com a empresa prometendo “4 gerações de conteúdo” ao Scarlett.

Isso sem falar nas aquisições recentes de estúdios pela empresa, que agora inclui os talentos do Double Fine Studios (de Psychonauts) a um grupo que traz nomes como Obsidian Entertainment (Fallout: New Vegas), Playground Games (Forza Horizon), Ninja Theory (Hellblade: Senua’s Sacrifice), entre outros.

Agora, a expectativa fica com a Sony, que já revelou os primeiros detalhes do sucessor do PS4 – e que também promete ser um monstro tecnológico e contará com retrocompatibilidade -, mas ainda não deu uma previsão de lançamento ou mesmo jogos para o console.

É possível que a empresa japonesa lance o suposto PlayStation 5 antes do fim de 2020, mas o mais provável é que, como aconteceu com o PS4 e Xbox One, os dois já comecem competindo no mercado.

O importante é que, com o tropeço inicial do Xbox One, a Microsoft teve que repensar sua estratégia, começar políticas mais inclusivas e interessantes aos jogadores, e se revender com base nestas decisões – e, ao que tudo indica, isto funcionou.

Sendo assim, a próxima geração de consoles pode vir a ser bem mais competitiva que a atual.

xCloud, serviço de streaming da Microsoft, será disponibilizado em outubro

Plataforma deve bater de frente com rivais como o Google Stadia

Por Jessica Pinheiro09.06.2019

A Microsoft revelou, durante sua conferência pré-E3 2019, que o serviço de streaming xCloud será disponibilizado em outubro de duas formas.

O chefe do Xbox, Phil Spencer explicou no palco que os jogadores poderão transmitir os jogos usando tanto o Xbox One quanto os PCs.

Antes do lançamento oficial, a plataforma descrita como “nuvem híbrida de jogos” também poderá ser testada por quem comparecer à E3 2019.

YouTube e Gmail sofrem com instabilidade nos Estados Unidos neste domingo (02)

Servidores do serviço de nuvem do Google tiveram “congestionamento” de tráfego

Por Rafael Romer02.06.2019

Uma série de serviços, incluindo o YouTube, Snapchat, Gmail, Nest e Discord, sofreram com instabilidade na tarde deste domingo (02) nos Estados Unidos por conta de problemas nos serviços de nuvem do Google.

Segundo a página de status da plataforma Google Cloud, problemas foram identificados por volta das 16h30 do horário de Brasília e ainda persistem até o fechamento desta nota.

Estamos experimentando altos níveis de congestionamento de rede no leste dos EUA, afetando vários serviços no Google Cloud, no GSuite e no YouTube” informou a empresa através da página de status.

Os usuários podem ver desempenho lento ou erros intermitentes. Acreditamos ter identificado a causa raiz do congestionamento e esperamos um retorno ao serviço normal em breve“, indicou a companhia.

A plataforma Down Detector, que monitora o tráfego de rede de múltiplos serviços, mostra que o YouTube está indisponível em uma área considerável do nordeste dos Estados Unidos.

Reprodução/Down Detector

Em outubro do ano passado, o serviço de streaming de vídeos sofreu com um episódio considerável de instabilidade, permanecendo fora do ar ao redor do mundo por mais de uma hora.