Arquivo da tag: Streaming

Shippados – 1ª temporada | Crítica

Fernanda Young e Alexandre Machado retornam à problemática dos relacionamentos, dessa vez apostando na linguagem da internet e no carisma de Tatá Werneck

Foto de Shippados

As carreiras de Fernanda Young e Alexandre Machado na TV são tomadas de experiências intensas, que oscilam entre o popularesco e o extremamente peculiar. Não à toa, essas são características da literatura de Young, que é muito eficiente na construção de sua prosa e fica com a tutela midiática de quase tudo que ela e o parceiro fazem. O sucesso absoluto de Os Normais (série que ainda é a mais original e importante da teledramaturgia brasileira) gerou uma sequência de novos investimentos igualmente provocativos e igualmente tomados de estrelas. Vieram Os Aspones (com Selton Melo), Separação (com Debora Bloch), Macho Man (com Marisa Orth), O Dentista Mascarado (com Marcelo Adnet) e até o recente Vade Retro (com Monica Iozzi). Há ainda outros exemplos e todos reforçam a confiança dos atores no texto da dupla e a confiança da emissora no trabalho deles, ainda que muitos desses títulos não tenham alcançado longevidade.

A contribuição de Tatá Werneck com Young e Machado era quase uma inevitável. Rápida, sagaz e com um timing agudo, a atriz era a interlocutora perfeita para o texto da dupla, que depende muito de sensibilidade para ser descolado do papel com a naturalidade que precisa para ser engraçado. Esse mesmo texto – que busca às vezes o escracho e a escatalogia – também detém uma elegância inegável na sua construção humana, o que nada mais é que uma capacidade de revirar algumas emoções reais em meio ao absurdo. É uma dinâmica que permite o riso completo, a gargalhada, e também o prazer de simplesmente notar a sagacidade, a referência.

No entanto, assim como as trajetórias de Young e Machado têm esses características persecutórias, a de Werneck também busca o equilíbrio entre seus trunfos e seus desafios. Por isso, a trama de Shippados busca no desajuste social a sua base para contar a história de Rita (Tatá) e Enzo (Eduardo Sterblitch), dois jovens que estão completamente afetados pela dificuldade de comunicação típica da contemporaneidade. Ela fala com o público que assiste seus vídeos. Ele nem isso. Quando a ansiedade para o romance os encontra, eles são obrigados a se jogar no mundo, o que os leva a perceber que suas habilidades sociais são praticamente nulas. Eles caem, então, num ciclo amargo de decepções que gera neles mesmo – e na audiência – uma sensação de que realmente não há ninguém capaz de amá-los.

#Rizo

A ideia é exatamente essa, delinear a miséria emocional dos protagonistas para que torçamos por eles, para que os “shippemos”. O enredo preparado pelos criadores é muito eficiente nesse sentido, dando a Enzo uma natureza romântica hesitante, uma personalidade peculiar, estranha, que vê na chance de amar uma chance de se sentir aceito. Já Rita é defensiva, por vezes mal humorada, treinada por anos a ser mais dura por conta de uma mãe manipuladora que tem pavor de vê-la ser feliz. Rita foi abandonada pelo pai (que não sabe quem é), pela mãe (que não sabe ser amorosa) e por um monte de caras que nunca compreenderam suas complexidades. Ela e Enzo se encaixam bem, mas há tantos traumas entre eles que seria impossível para o casal funcionar imediatamente, o que é perfeito para que o título da série seja devidamente contextualizado.

Os “shipps” nasceram entre o público de séries de TV, nos tempos da primeira versão de Star Trek. O termo se origina da palavra relationship (relacionamento) e só se tornou popular nos anos 90, quando os fãs da série Arquivo X o ressuscitaram. Por definição, shippar é torcer por um casal da ficção que seja improvável ou que demore muito a acontecer. Em Arquivo X, a discreta relação entre Mulder e Scully gerou uma imensa expectativa pelo enlace, que demorou quase 10 anos para se concretizar. Então, muito sabiamente, Young e Machado não se deixaram seduzir pela presença de comediantes no elenco e estabeleceram uma história que precisa ser contada, uma história sobre dois indivíduos desajustados na sociedade, donos de uma vida cinza, que se apaixonam e precisam vencer todos os imperativos sabotadores que possuem se quiserem ficar juntos. O casal Rizo tem dificuldades para vencer e a série precisa que seja difícil, árduo, para que a torcida se fortaleça e o shipp viralize.

#FriendSHIPP

Apesar de todas essas humanidades profusas, Shippados não deixa de ser uma série de comédia focada em pessoas, que podem ser bastante malucas. São três casais rondando a trama: além de Rita e Enzo, Clarice Falcão e Luis Lobianco passam 80% da temporada pelados. Eles são os colegas de quarto de Enzo e são daqueles casais absurdamente ligados, que praticamente viram o outro. Já o outro casal começa ao mesmo tempo que o casal Rizo: Hélio (Rafael Queiroga) e Suzete (Júlia Rabello) são práticos, diretos, não se deixam levar pela super análise de nada, o que é o completo oposto do que acontece entre Enzo e Rita, que – muito mais por causa dela – vasculham neuroticamente tudo que pode impedir ou fazer funcionar aquela relação. Ela, acostumada a ser abandonada, executa sabotagens inconscientes constantes e ele, apaixonado por ela, só não quer ser deixado novamente.

Em 12 episódios, a temporada tem uma costura simples, se divide entre Enzo e Rita se envolvendo entre si e com os novos amigos (é natural, por exemplo, shippar Rita e Brita por mais que as personagens se choquem); e a busca de Rita pelo pai. Aqui, o papel de Dolores (Yara de Novaes), mãe da protagonista, é essencial. É Dolores que ocupa o posto de “vilã”, sacrificando a sanidade da filha para impedir que ela seja independente. Mas, é interessante ver como as relações entre pais e filhos são observadas unilateralmente, quando um episódio mostra Enzo descrevendo seus pais de maneira horrível, ao passo em que a verdade tem sua própria versão. Esse também é um clássico de Fernanda Young em sua literatura.

O apelo midiático e artístico dos elencos das produções da dupla de autpres é notório. Em Shippados ele também se conecta muito rapidamente. Eduardo Sterblitch tem uma composição muito segura de Enzo, quase como se ele se inspirasse em autistas. Tatá Werneck descobriu a comédia na defensiva de Rita, em seu mau humor. Como sempre acontece (a despeito do que dizem seus detratores) a atriz busca uma identidade para a personagem, que vai desde a agressividade involuntariamente cômica, ao jeito que ela anda puxando as tiras da fivela da mochila. A direção artística de Patrícia Pedrosa é delicada, escolhe bem os pontos dramáticos estratégicos e usa uma trilha sonora típica da juventude universitária carioca. É uma série de Rio de Janeiro mesmo, de Lapa, de centro da cidade, de metrô e Los Hermanos.

Disponível por enquanto apenas na Globoplay, Shippados é um belo retorno de Fernanda Young e Alexandre Machado ao que os consagrou: a delícia e a dor de um relacionamento. Os dois passaram algum tempo investindo em ideias fantásticas e mal sucedidas como O Dentista Mascarado e Vade Retro, que mesmo tendo um ou outro bom elemento, careciam da crônica urbana que eles sabem fazer tão bem. É bom perceber – quando a temporada termina – que seu propósito de nos fazer torcer pelos personagens foi alcançado e que mesmo com uma história simples, a vontade de saber para onde ela vai é genuína. E não só pelo casal, mas por todos os outros ships que nos cercam naquele universo. A série é sobre aceitar diferenças, sobre ver o amor pelas óticas mais peculiares, sobre como a internet nos tornou rígidos e por consequência tornou todo o resto do mundo descartável. E andamos precisando de algumas lições sobre isso, algumas poucas lições sobre não desistir. Shippados Em andamento (2019- ) Criado por: Fernanda Young, Alexandre Machado Duração: 1 temporada

Disney+ | Séries e filmes originais do serviço de streaming

Plataforma já está disponível nos EUA

Foto de Thor: Ragnarok

Disney +, o serviço de streaming da Disney, já está disponível nos Estados Unidos, Canadá e Países Baixos. Já no primeiro ano, estarão disponíveis mais de 7.500 episódios e 500 filmes, que incluem produções originais como The Mandalorian, de Star Wars; a série de High School Musical, as produções do Marvel Studios e muito mais.

O lançamento do Disney+ na América Latina é previsto para o segundo semestre de 2020, sem uma data específica. O streaming também confirmou que chega na Austrália e Nova Zelândia apenas uma semana depois, em 19 de novembro. Além de um enorme catálogo, o valor é atrativo. Nos EUA será US$ 6,99 por mês; no Canadá será US$ 8,99 e na Nova Zelândia será de US$ 9,99, valor mais alto anunciado até agora.

Sobre a estreia no Brasil, já foi confirmado que o streaming chega na América Latina em 2020, possivelmente no segundo semestre. Os valores ainda não foram anunciados, mas as expectativa é que o preço seja competitivo em comparação com outras plataformas que já existem no país, como Prime Video e Netflix.

Confira abaixo as produções originais já confirmadas no catálogo:

The Mandalorian

Pedro Pascal faz o papel principal e a trama se passa entre O Retorno de Jedi e O Despertar da Força“acompanhando os percalços de um pistoleiro solitário nos confins da Galáxia, longe da autoridade da Nova República”.

Completam o elenco principal Nick NolteWerner HerzogGina Carano eGiancarlo EspositoJon Favreau produz e escreve o projeto, que é a primeira série de TV live-action da franquia Star Wars. O primeiro episódio já está disponível na plataforma, que lançará capítulos semanalmente.

High School Musical: The Musical: The Series

O seriado baseado em High School Musicalé ambientado em um universo onde os filmes existem e mostrará os alunos de uma escola montando uma peça inspirada na franquia.

O programa será conduzido como um falso-documentário, mostrando os bastidores e intrigas da montagem da peça – com números músicais que recriam os do filme, além de canções inéditas. Joshua Bassett (Lethal Weapon) viverá o protagonista Ricky, um garoto que decide se juntar a peça como forma de reconquistar sua antiga namorada. A série já está disponível no Disney+.

Loki

Logo de Loki/Disney/Divulgação

Loki tem previsão de estreia para 2021 e mostrará uma versão diferente do personagem vivido por Tom Hiddlestondesde 2011, quando apareceu pela primeira vez no MCU em Thor. A série deve ter em torno de 6 episódios. 

WandaVision

Marvel/Divulgação

WandaVision chegará ao Disney+ no começo de 2021. Além da Feiticeira Escarlate e o Visão, novamente interpretados por Elizabeth Olsen e Paul Bettany, o programa terá relação com Doctor Strange in the Multiverse of Madness e trará a agora adulta Monica Rambeu, a filha de Maria Rambeu em Capitã Marvel. A personagem será vivida por Teyonah Parris, de Mad Men Se a Rua Beale Falasse.

The Falcon and The Winter Soldier

Marvel/Divulgação

Com seis episódios, Falcão e Soldado Invernal será lançada no Disney+ no final de 2020, sem data definida até agora. Anthony Mackie e Sebastian Stan reprisam seus papéis no MCU, assim como Daniel Brühl retorna como o vilão Barão Zemo – agora usando seu visual clássico das HQs.

Emily VanCamp voltará como a Agente 13 e Wyatt Russell foi anunciado como John Walker, o Agente Americano

What if…?

Marvel/Divulgação

Baseada nos populares quadrinhos homônimos, a produção explorará histórias hipotéticas que poderiam ter mudado completamente o rumo do universo cinematográfico da editora. 

O elenco de voz terá o retorno dos atores do MCU e também Jeffrey Wright (Westworld) como o Vigia. Artes conceituais recentes mostram Peggy Carter como a Capitã Britânia e mais.

GAVIÃO ARQUEIRO

Marvel/Divulgação

A trama narrará Clint Barton – novamente interpretado por Jeremy Renner – ensinando a novata Kate Bishop a ser uma heroína sem superpoderes, assim como ele. Ainda não há atriz definida para interpretar Bishop, que é conhecida nas HQs como a Gaviã Arqueira.

Gavião Arqueiro será a terceira série da Marvel no Disney+, com lançamento previsto para o fim de 2021 

The World According to Jeff Goldblum

A série é produzida pelo National Geographic, que também faz parte da Disney após a aquisição da Fox. 

A produção mostrará Goldblum revelando um mundo com conexões surpreendentes, ciência fascinante e várias grandes ideias.  The World According to Jeff Goldblum foi lançado junto ao serviço de streaming da Disney em 12 de novembro.

A Dama e o Vagabundo

A nova versão de A Dama e o Vagabundo foi lançada junto com a plataforma. A animação original estreou em 1955 e é considerada um dos maiores clássicos do estúdio ao contar a história de uma cachorra rica que foge de casa e conhece um vira-lata que lhe mostra a cidade em que mora, começando uma história de amor.

Noelle

Noelle mostrará a filha do Papai Noel (Anna Kendrick) tendo que assumir os negócios da família após a inesperada aposentadoria do pai e a recusa do irmão em entregar os presentes na véspera de Natal. O filme também conta com Bill Hader(Saturday Night Live), Billy Eichner (Parks and Recreation) eShirley MacLaine (Downton Abbey).

Lizzie McGuire

Disney/Reprodução

Lizzie McGuire vai ganhar uma nova versão no Disney+ com Hilary Duff reprisando o papel que viveu entre 2001 e 2004 no Disney Channel. 

Ela tem mais dinheiro para sapatos e está vivendo a vida dos sonhos, com o namorado e o emprego que sempre quis“, contou Duff durante o painel da D23. 

Ms. Marvel

A Marvel está desenvolvendo uma série live-action sobre Kamala Khan, a Ms. Marvel. Segundo o Hollywood Reporter, Bisha K. Ali (Sex Education) vai escrever e será o showrunner.  O anúncio foi confirmado na D23. A heroína será apresentada na série do Disney+ e depois seguirá para os cinemas. 

Obi-Wan

A aguardada série de Obi-Wan com Ewan McGregor foi confirmada no Disney+ durante a D23. O ator subiu ao palco e confirmou que vai reprisar o papel dos prequels de Star Wars. Todos os roteiros da série estão prontos e as gravações estão previstas para 2020.

She-Hulk

A Marvel confirmou que o Disney+ terá uma série live-action sobre a She-Hulk. Ainda não há detalhes sobre o elenco ou data de estreia. 

Cavaleiro da Lua

Cavaleiro da Lua também terá uma série no Disney+. Ainda não há data de estreia nem elenco confirmados.

Muppets Now

Disney/Divulgação

Os Muppets terá uma nova série no Disney+ chamada Muppets Now e deve contar com a participação de diversas celebridades. 

Prelúdio de Rogue One

Rogue One/Lucasfilms/Divulgação

O Disney+ também será a casa da segunda série live-action de Star Wars, dessa vez ambientada antes dos acontecimentos de Rogue One – Uma História Star Wars. O projeto será protagonizado por Cassian Andor, o espião interpretado por Diego Luna no longa – que retornará para o papel no seriado.

A trama acompanhará os anos de formação de Andor na Aliança Rebelde, explorando “contos cheios de espionagem e missões ousadas para restaurar a esperança de uma galáxia nas garras do impiedoso Império“, segundo a descrição oficial.

O projeto é escrito por Jared Bush (MoanaZootopia), com Stephen Schifff (The Americans) como showrunnerAlan Tudyk reprisa o papel de K-2S0 e a previsão de lançamento é para 2021.

Encore

Phineas & Ferb: Candance Against the Universe

Divulgação

Na nova animação, os irmãos irão viajar pela galáxia para resgatar sua irmã, Candance, que foi abduzida por aliens e encontrou a paz em um mundo utópico, isolado e sem irmãos.

Phineas & Ferb: The Movie – Candance Against the Universe chegará à Disney+ em 2020.

Secret Society of Second Born Royals

Divulgação

O filme mostrará o treinamento dos membros de uma sociedade secreta formada pelos segundos filhos da realeza. Peyton Elizabeth Lee é o protagonista e o elenco também conta com Skylar Astin. O longa deve chegar à plataforma em 2020. 

Star Wars: The Clone Wars

A plataforma também terá o lançamento de uma nova temporada de Clone Wars, com 12 episódios. Ainda não há previsão de lançamento. Além disso serão disponibilizados os episódios mais antigos do seriado.

Com Amor, Simon

Com Amor, Simon, filme adolescente de 2018, ganhará uma série de TV no Disney+. Ainda não há detalhes sobre como será a trama da série de TV ou se o elenco retornará, mas a Variety afirma que o diretorGreg Berlanti não está envolvido no projeto – mesmo tendo vasta experiência no meio, com todo o Arrowverse e também O Mundo Sombrio de Sabrina. Espera-se que Isaac Aptaker e Elizabeth Berger, dupla de showrunners de This is Us, comandem o seriado.

Garfinho e Betty

Toy Story terá presença garantida no Disney+, o serviço de streaming da Disney. O estúdio anunciou que Garfinho (Forky, em inglês) e Betty protagonizarão curtas exclusivos da plataforma. Na série de curtas Forky Asks A Question, o talher que ganhou vida como brinquedo responderá diferentes perguntas, desde “o que é o amor?” até “o que é queijo?”. A estreia está marcada para 12 de novembro.

 Lamp Life explicará o paradeiro de Betty no período que ela ficou longe de Andy, Bonnie e os outros brinquedos. A data de estreia ainda não foi anunciada. 

Diary of a Female President

Disney+ encomendou uma temporada de 10 episódios de Diary of a Female President, série criada por Ilana Peña e produzida porGina Rodriguez. Episódios terão meia hora e serão narrados de um diário. A série acompanhará uma garota cubana-americana de 12 anos e seus altos e baixos na escola, em sua jornada para se tornar a futura presidente dos Estados Unidos. 

SparkShorts

O streaming também terá o lançamento de vários curtas dentro do projeto SparkShorts. A ideia é ter um espaço para que criadores possam descobrir novas técnicas e narrativas. O material já está disponível na plataforma.

Monsters at Work

Monstros S.A. é outra propriedade que ganhará uma série original. O programa, que será exibido no Disney+ e se chamará Monsters at Work, se passará seis meses após o longa original e mostrará a usina elétrica usando a risada de crianças como combustível de Monstrópolis. A série focará em Tylor Tuskmon (Ben Feldman), um talentoso mecânico da Monstros S.A. que sonha em trabalhar no andar da risada ao lado de Mike e Sulley. O lançamento está previsto para 2020.

8 reality shows para conferir nos streamings

De Férias com o Ex, Vidrados e mais programas viciantes

De Férias com o Ex levou sua 5ª temporada ao Prime Video, e o lançamento reacendeu o interesse em reality shows, que agora invadem as plataformas de streaming. Para quem quer embalar a maratona com programas de outros estilos, reunimos abaixo oito dicas de reality para acompanhar nas plataformas:

De Férias com o Ex Brasil: Celebs

O reality show da MTV que estreou em 2016 chegou ao Prime Video em sua quinta temporada, intitulada De Férias com o Ex: Celebs, edição que mistura ex-participantes da própria série com celebridades. A série reúne um grupo de pessoas em uma casa na praia com expectativa de romances, mas pretende bagunçar as relações introduzindo ex-amantes de cada um deles aos poucos.

De Férias com o Ex é transmitida semanalmente e é disponibilizada na plataforma da Amazon ao mesmo tempo que é exibida na MTV, às quintas-feiras às 22h.

Queer Eye

Queer Eye é o reboot da Netflix da série da Bravo, de 2003, Queer Eye For The Straight Guy. Originalmente, cinco sujeitos conhecidos como Fab Five reformulavam a vida e o espírito de um indivíduo heterossexual, mas a nova versão abrange o conceito e trabalha com todo tipo de gente. Na série, cada um dos apresentadores do Fab Five – Antoni, Tan, Karamo, Bobby e Jonathan – cuida de um aspecto do participante escolhido, indo desde o visual até o psicológico.

Queer Eye tem suas quatro temporadas disponíveis na Netflix e lançará uma quinta em 2020.

Irmãos à Obra

No ar desde 2011, Irmãos à Obra mostra os gêmeos Drew Scott e Jonathan Silver Scott ajudando casais a encontrar uma casa perfeita, reformando e decorando a propriedade, cada um com a sua especialidade. Irmãos à Obra é um reality canadense transmitido pelo Discovery Home & Health, mas duas temporadas da série estão disponíveis na Netflix.

RuPaul’s Drag Race

Criado em 2009 pela drag RuPaul CharlesRuPaul’s Drag Race tem como uma das premissas básicas apresentar a cultura e o universo drag para o público. RuPaul serve como juíz e mentor para os participantes, que cada semana precisam enfrentar um desafio diferente para se tornar America’s Next Drag Superstar. As 11 temporadas do reality estão disponíveis na Netflix.

Mandou Bem

Mandou Bem é um reality show de culinária que traz um estilo mais descontraído por reunir um grupo de participantes amadores tentando recriar receitas super elaboradas. Com já três temporadas na Netflix, a série é uma boa dica para quem gosta de rir da desgraça (leve) alheia.

Rhythm + Flow

Rythm + Flow é a primeira competição musical da Netflix e o primeiro grande programa de talentos focado em hip hop. Na série, que trouxe 10 episódios lançados aos poucos na plataforma, Cardi B, Chance The Rapper e Tip servem como juízes para um grupo de rappers independentes, e escolhem um vencedor. O reality ainda reuniu uma série de convidados especiais como juízes, incluindo Snoop Dogg, Quavo, DJ Khaled, Anderson Paak, e mais.

Vidrados

Vidrados é a indicação de reality show para quem gosta do formato de Master Chef mas não aguenta mais ver série de gastronomia. Na série canadense, que também foi levada para a Netflix, 10 artistas de vidro competem em diversas provas eliminatórias para determinar o vencedor, que ganha um prêmio em dinheiro além de uma exibição no museu de vidro de Corning, em Nova York.

Instant Hotel

No australiano Instant Hotel, participantes que transformaram suas casas em hotéis se hospedam nos imóveis um dos outros para julgar a concorrência e avaliar sua experiência. O reality é a dica para quem gosta de bastante alfinetada e acidez e se delicia em analisar as casas dos outros.

Disney+ revela tudo o que estará no seu catálogo em teaser de três horas

Serviço de streaming inclui clássicos do estúdio desde a década de 1930

O serviço de streaming Disney+ anunciou todas as produções que estarão disponíveis na plataforma em um teaser de três horas. O catálogo inclui clássicos do estúdio, desde as décadas de 1930, até longas que foram lançados neste ano. Confira acima.

Caso você não tenha todo esse tempo disponível, o streaming ainda listou tudo em uma thread no Twitter. Clique no tweet abaixo e confira:

Nos Estados Unidos, Países Baixos e Canadá, o lançamento acontecerá em 12 de novembro, mesma data de estreia de vários conteúdos originais. Além disso, o streaming confirmou que chega na Austrália e Nova Zelândia apenas uma semana depois, em 19 de novembro. Além de um enorme catálogo, o valor é atrativo. Nos EUA será US$ 6,99 por mês; no Canadá será US$ 8,99 e na Nova Zelândia será de US$ 9,99, valor mais alto anunciado até agora.

Sobre a estreia no Brasil, já foi confirmado que o streaming chega na América Latina em 2020, possivelmente no segundo semestre. Os valores ainda não foram anunciados, mas as expectativa é que o preço seja competitivo em comparação com outras plataformas que já existem no país, como Prime Video e Netflix. Fique ligado no Omelete para conferir todas as novidades.

HBO Max encomenda cinco temporadas da Vila Sésamo

Contrato também inclui especiais anuais e talk-show do Elmo

Personagens da Vila Sésamo/PBS Kids/Divulgação

A HBO Max, serviço de streaming das propriedades da Warner Bros., fechou um contrato para cinco temporadas de 35 episódios do programa infantil Vila Sésamo.

Além da série principal, o acordo inclui cinco especiais anuais, um talk-show comandado pelo personagem Elmo chamado The Not Too Late Show, duas séries animadas, uma nova temporada de Esme & Roy e uma série documental que abordará assuntos difíceis na perspectiva de uma criança.

O contrato começa a valer a partir da 51ª temporada de Vila Sésamo nos Estados Unidos, que estreará primeiro na HBO Max antes de seguir para a PBS Kids, emissora responsável há anos pela transmissão da série.

O streaming HBO Max foi anunciado em julho deste ano. Por enquanto foi confirmado que a plataforma reunirá conteúdo das emissoras HBO, TNT, TBS, Turner Classic Movies (TCM) e CW, dos canais de animação Cartoon Network, Rooster Teeth, Adult Swim e Crunchyroll, e também todo o line-up da Warner Bros., New Line, Looney Tunes, CNN e DC. Ainda não há previsão de lançamento do serviço.

Apple TV+, Disney+, Prime Video e mais: entenda o que cada streaming oferece

Competição está cada vez mais acirrada entre as plataformas

Se antes a Netflix era a maior opção ao se falar de streamings, agora a realidade é bem diferente. Com a chegada do Prime Video, da Amazon, do Disney+ e da Apple TV+, o público tem cada vez mais opções de preço e conteúdo original. Abaixo reunimos as principais característica de cada serviço de streaming, incluindo valores e o que é oferecido.

Apple TV+

Logo da Apple TV+

Apple/Divulgação

O que é: Um dos maiores anúncios recentes sobre streamings foi da Apple TV+. A empresa divulgou o projeto em março deste ano, levando Steven Spielberg ao palco para apresentar a plataforma, que terá conteúdos com vários artistas conhecidos.

Data de lançamento: O lançamento no Brasil será simultâneo com os EUA, em 1º de novembro de 2019.

Valor: No Brasil, a assinatura custará R$ 9,90 por mês, com período de teste de 7 dias. Até seis pessoas poderão acessar a mesma conta. Além disso, quem comprar um novo iPhone, iPad, iPod Touch, Mac ou Apple TV ganha acesso gratuito de 1 ano à plataforma.

Originais: A Apple está apostando pesado no catálogo de produções originais. O carro-chefe do streaming é série The Morning Show, com Steve Carell, Reese Witherspoon e Jennifer Aniston no elenco. A trama mostrará os bastidores de um programa matinal americano, explorando as dificuldades enfrentadas pelos apresentadores.

Há ainda outros destaque originais: See, com Jason Momoa, uma ficção científica que mostra o que aconteceria no mundo se todos perdessem a visão; For All Mankind, com Joel Kinnaman, mostrando um mundo em que a corrida espacial da década de 60 nunca terminou; Amazing Stories, ficção científica comandada por Steven Spielberg, além de dois projetos com a Oprah: um focado em ambientes de trabalho tóxicos e outro falando sobre saúde mental.

Disney+

Logo do Disney+

Disney/Divulgação

O que é: Anunciado em novembro de 2018, o Disney+ será o serviço de streaming da empresa do Mickey, unindo todos os conteúdos que a empresa tem os direitos. Isso quer dizer que, além das próprias animações da Disney, haverá produções da Pixar, Marvel, Star Wars, National Geographic, além do recém adquirido catálogo da Fox.

Data de lançamento: O Disney+ chega aos EUA em 12 de novembro. A previsão de lançamento na América Latina é para o segundo semestre de 2020, incluindo o Brasil.

Valor: Como a data certa de estreia no país não foi divulgada, ainda não há o valor do Disney+ no Brasil. No entanto, comparando com os valores já anunciados para outros países, a expectativa é que o preço seja competitivo: nos EUA será US$ 6,99 por mês; US$ 8,99 no Canadá e US$ 9,99 por mês na Nova Zelândia, o valor mais alto anunciado até agora.

Originais: Além do extenso catálogo de produções que já existem, o Disney+ anunciou vários projeto ligados a grandes franquias. O destaque é The Mandalorian, primeira série live-action de Star Wars. Pedro Pascal interpreta o personagem-título, que deve explorar locais novos da galáxia, longe da Nova República. O seriado já ganhou o primeiro teaser, que apresenta também o personagem de Giancarlo Esposito.

Outro grande destaque do streaming são as séries ligadas ao Marvel Studios, que vão impactar diretamente nos eventos do cinema, diferente do que aconteceu com as séries da Netflix. Até agora já foram anunciados grandes projetos: Loki, com o Deus da Trapaça; WandaVision, com a Feiticeira Escarlate e o Visão; Falcão e o Soldado Invernal, com Anthony Mackie e Sebastian Stan; Gavião Arqueiro, com Jeremy Renner; Ms. Marvel, contando a história de Kamala Khan; She-Hulk; Cavaleiro da Lua, além da animação What If…?, mostrando eventos alternativos ao MCU. O streaming também será palco do filme live-action de A Dama e o Vagabundo, do retorno de Lizze McGuire, entre vários outros projetos.

Prime Video

Logo do Prime Video

Amazon/Divulgação

O que é: O Prime Video é o streaming oficial da Amazon. Além de reunir conteúdos de outros estúdios, a plataforma tem conteúdos originais e da Amazon Studios, que lança seus filmes originais no cinema e no streaming.

Data de lançamento: Já disponível no Brasil.

Valor: A Amazon anunciou uma grande mudança em valores e benefícios. Antes o usuário começava a assinatura com um valor menor, que se tornava R$ 14,90 por mês. Agora, por R$ 9,90, o usuário assina o Prime Video, Prime Music, Prime Reading e Twitch Prime, além de ter frete grátis em compras na Amazon e promoções exclusivas. A empresa anunciou que quem já paga R$ 14,90 apenas pelo Prime Video terá o valor alterado para R$ 9,90, com a inclusão de todos os serviços citados acima.

Originais: No Brasil, o Prime Video tem um catálogo diverso, incluindo séries mais antigas e amadas pelos fãs, como The Office e Parks and Recreation. Entre os originais de sucesso, então a série The Boys, que se tornou uma das mais vistas do streaming e já está renovada para a segunda temporada.

Há ainda outros originais premiados e que fazem sucesso entre os fãs, como Fleabag, de Phobe Waller-Brigde; Belas Maldições, com Michael Sheen e David Tennant; The Marvelous Mrs. Maisel, com Rachel Brosnahan; Jack Ryan, com John Krasinski e Deuses Americanos, com Ian McShane e Ricky Whittle. Uma das maiores expectativas para o futuro é para a série de O Senhor dos Anéis, que contará uma história da Segunda Era, com a forja dos Anéis de Poder e ascensão de Sauron.

Netflix

Logo da Netflix

Netflix/Divulgação

O que é: Fundada em 1997, a Netflix começou como um serviço de entrega de DVDs. Quando os streamings começaram a tomar forma no país em 2007, ela mudou seu modelo de negócio e se tornou uma mais pioneiras no setor. Hoje a Netflix está disponível em mais de 190 países.

Data de lançamento: Já disponível no Brasil.

Valor: A Netflix teve um aumento recente em suas mensalidades. O plano básico, para uma tela de cada vez em definição padrão, custa R$ 21,90. Para assistir duas telas ao mesmo tempo, em HD, o valor é R$ 32,90. O plano mais caro inclui quatro telas ao mesmo tempo, com definição HD e Ultra HD, por R$ 45,90.

Originais: Com a chegada de outros streamings, a expectativa é que a Netflix perca cada vez mais conteúdos de outros estúdios. Por isso a empresa investe em seus conteúdos originais, como Elite, Mindhunter, La Casa de Papel, Olhos que Condenam, Anne with an E, Lucifer, Black Mirror, The Umbrella Academy, Boneca Russa, Queer Eye, GLOW, The Crown, 13 Reasons Why, Stranger Things, O Mundo Sombrio de Sabrina, entre várias outras produções.

Outro diferencial da Netflix é a aposta em conteúdos de diversos países, incluindo conteúdos brasileiros. A primeira série original brasileira da plataforma é 3%, renovada recentemente para sua quarta e última temporada. Entre outros conteúdos nacionais há Coisa Mais Linda, Samantha!, O Escolhido, Sintonia, Spectro e Irmandade. Por último, o streaming se destaca por sua navegação simples e transmissão em diversas qualidades, inclusive em internets mais lentas.

HBO Max

Logo da HBO Max

HBO/Divulgação

O que é: O HBO Max é o serviço de streaming da WarnerMedia. A ideia é reunir conteúdos de HBO, TNT, TBS, Turner Classic Movies (TCM) e CW, dos canais de animação Cartoon Network, Rooster Teeth, Adult Swim e Crunchyroll, e também todo o line-up da Warner Bros., New Line, Looney Tunes, CNN e DC. Com isso, o streaming será um dos mais amplos já anunciados, contando ainda com as temporadas completas de Um Maluco no Pedaço, Pretty Little Liars e Friends, que será exclusiva da plataforma nos EUA.

Data de lançamento: A data de lançamento oficial ainda não foi divulgada, em nenhum país, mas a previsão é para o primeiro semestre de 2020, entre março e maio.

Valor: Ainda não há valor oficial para a assinatura do HBO Max. Na época do lançamento, a WarnerMedia afirmou que o valor será ligeiramente maior do que o HBO Now (streaming não disponível no Brasil), que custa US$ 14,99 por mês. Logo, é esperado que a assinatura seja um pouco mais cara, para um conteúdo mais extenso.

Originais: Por enquanto há alguns projetos originais interessantes no HBO Max. Gossip Girl ganhará uma sequência, que pode ter o retorno do elenco; Da Magia à Sedução ganhará um prelúdio e Steven Soderbergh lançará seu novo filme com Meryl Streep na plataforma.

Globoplay

Logo do Globoplay

Globoplay/Divulgação

O que é: Lançado em 2015, o Globoplay é considerado uma das maiores plataformas brasileiras de streaming. A ideia do serviço é unir tanto conteúdos da própria Globo, como novelas e programas do canal, incluindo jornais, quanto séries internacionais como Killing Eve e The Good Doctor, que fizeram grande sucesso ao chegar ao país pela plataforma.

Data de lançamento: Já disponível no Brasil.

Valor: O Globoplay custa R$ 19,90 por mês.

Originais: Com o sucesso da plataforma, o Globoplay começou a investir também em conteúdos originais, como Supermax, com Mariana Ximenes; Assédio, com Adriana Esteves, Antonio Calloni e Paolla Oliveira; Ilha de Ferro, com Maria Casadevall e Cauã Reymond; Shippados, com Tatá Werneck e Eduardo Sterblitch; Aruanas, com Taís Araújo, Débora Falabella e Leandra Leal; Sessão de Terapia, com Morena Baccarin e Selton Mello, entre outros.

Disney+ terá estreias semanais de episódios

Serviço de streaming da Disney não vai liberar temporadas inteiras como a Netflix

Disney+ terá estreias semanais de episódios

Segundo o TV Line, o Disney+, serviço de streaming da Disney, vai liberar os episódios da sua grade de séries originais semanalmente, seguindo um modelo mais próximo da TV convencional. Salvo algumas exceções, Netflix e Amazon Prime Video costumam liberar as temporadas completas das suas séries no dia da estreia.

O lançamento do Disney+ na América Latina é previsto para o segundo semestre de 2020, sem uma data específica. Já nos EUA, a estreia será em 12 de novembro, com a assinatura de US$ 6,99 por mês.

Para o seu lançamento, o serviço contará com episódios de The Mandalorian, High School Musical: The Musical: The Series, Encore, The World According to Jeff Goldblum, além dos filmes Noelle e o live action de A Dama e o Vagabundo. O catálogo também contará com todo o acervo da Disney e da Fox, com todas as temporadas de Os Simpsons e mais de 250 horas de conteúdo do National Geographic.

INGLÊS 40 DIAS – Domine todos os níveis do inglês

Esse livro aborda TODOS OS NÍVEIS DO INGLÊS. Então se você… – Acha o inglês chato e difícil. – Não sabe por onde começar. – Não sabe como se organizar. – Não sabe qual cronograma seguir. – Não quer pagar por cursos caríssimos. – E quer todos os níveis do inglês de forma rápida e descomplicada. …

Fique tranquilo, esse material soluciona todos esses problemas. Não adianta tentar métodos revolucionários e fora do comum para aprender inglês. Você pode usar sua criatividade para praticar e aperfeiçoar o que já aprendeu.

Mas sem gramática… fica impossível. Gramática para aprender. Criatividade para praticar. E não caia na conversa de pessoas que dizem que gramática é chato e difícil. Isso é uma mentira! Com o mínimo de dedicação da sua parte, garantimos que você terá resultados.

Link do Checkout:

https://pay.hotmart.com/W10379162A

American Horror Story, Homeland e mais: Globoplay anuncia datas e estreias

Plataforma anuncia séries inéditas e exclusivas

American Horror Story, Homeland e mais: Globoplay anuncia datas e estreias

O Globoplay anunciou diversas novas séries que chegarão à plataforma nos próximos meses, anunciando a chegada de séries inéditas como Manifest e The Inbetween e a estreia de títulos como Homeland e Charmed.

Entre as séries anunciadas, a única que tem data revelada é Sessão de Terapia, que estreia em 30 de agosto. No mês seguinte, o Globoplay anunciou a estreia de Homeland, Manifest, The Inbetween e Whiskey Cavalier.

Em outubro é a vez de Motherfatherson e as segundas temporadas de A Million Little Things, Charmed e a série original Globoplay Ilha de Ferro. No mesmo mês, American Horror Story chega à plataforma.

Em novembro, o Globoplay estreará a série exclusiva New Amsterdam e o novo original Eu, a Vó e a  Boi.

Desafio dos 14 dias

O produto foi pensado principalmente nas pessoas que estão sempre na correria e não possuem muito tempo, pessoas seu peso atual afeta sua autoestima, pessoas que desejam uma forma objetiva de seguirem uma reeducação alimentar para perder peso de forma saudável e correta.

O Desafio 14 dias com Suporte Vip é um método desenvolvido pensando em ajudar pessoas que não possuem muito tempo, por estarem sempre envolvidos com seus trabalhos, família, amigos, faculdade e etc.

É um Desafio de 14 Dias, alterando a alimentação atual, inserindo Chás Seca Barriga, Receitas Low Carb, Sucos Detox, Sobremesas Fit, Treinos Simples e Práticos e muito mais, para perder de 7 a 14kgs em 2 semanas! Produto completamente saudável e com ótima aceitação no Mercado de Emagrecimento. Sejam bem-vindos, somos a Equipe do Desafio 14 Dias! Bora secar!

Link para a página de compra:

https://go.hotmart.com/M15839502E

HBO Go agora permite que usuários baixem filmes e séries

Cada assinante, pode ter até 15 títulos salvos para ver offline

HBO Go agora permite que usuários baixem filmes e séries

A HBO Latin America anunciou nesta quinta-feira (8) que os assinantes já podem baixar filmes e séries do catálogo da HBO Go para assisterem offline no celular e/ou no tablet. O recurso está habilitado para 300 títulos do catálogo do streaming, mas atenção: você pode fazer o download de até 15 produções por vez e em até três dispositivos diferentes.

É permitido que o usuário baixe o filme até duas vezes e o armazene no seu dispositivo durante 30 dias ou até 48 horas após começar a ver o programa.

Vale notar que quem baixar o HBO Go hoje terá que esperar o término do período de teste grátis, isto é, 30 dias para ter acesso a esse recurso.

HBO Max é o nome do streaming da WarnerMedia

Plataforma terá conteúdos de vários canais da empresa, e também exclusividade de Friends

Arthur Eloi/09.07.2019
Logo do HBO Max

A WarnerMedia revelou o nome do seu serviço de streaming: a plataforma se chamará HBO Max. A informação é da Variety.

O serviço contará com conteúdo das emissoras HBO, TNT, TBS, Turner Classic Movies (TCM) e CW, dos canais de animação Cartoon Network, Rooster Teeth, Adult Swim e Crunchyroll, e também todo o line-up da Warner Bros., New Line, Looney Tunes, CNN e DC.

Além disso, a empresa confirmou algumas das atrações inciais: além das temporadas completas de Um Maluco no Pedaço e Pretty Little Liars, Friends também será exclusivo da plataforma inédita. Com isso, todos os 236 episódios da sitcom deixarão a Netflix em 2020 nos Estados Unidos, sem previsão para o mesmo acontecer em demais territórios.

O Omelete entrou em contato com a Netflix Brasil para saber se isso afetará o catálogo brasileiro, mas não obteve resposta até a hora da publicação. A nota será atualizada com o posicionamento da empresa.

O HBO Max chega em 2020 nos EUA, sem previsão de chegada ao Brasil e nem preço de assinatura divulgados até o momento.