Arquivo da tag: Oscar

Estrelado por Rodrigo Santoro, O Tradutor é indicado ao Oscar

Filme foi selecionado para representar Cuba na premiação da Academia

Inspirado em uma história real, O Tradutor foi o escolhido para representar Cuba no Oscar 2020 como pré-indicado ao prêmio de Melhor Filme em Língua Estrangeira. Estrelado pelo brasileiro Rodrigo Santoro, o longa é o primeiro selecionado pelos cubanos com um estrangeiro como protagonista – confira o trailer acima.

A trama, inspirada na vida do pai dos diretores Rodrigo e Sebatián Barriuso, mostra um professor universitário de literatura russa, interpretado por Santoro, chamado para auxiliar na comunicação entre médicos e crianças sobreviventes do desastre nuclear de Chernobyl.

O Tradutor estreia no Brasil em 4 de abril de 2020.

A Lotofácil de independência vai sortear 95 MILHÕES!!

Quer descobrir uma fórmula que vai te ajudar a fazer 14 pontos e mudar de vida?

 

Não é truque, é um simulador que vai te dar os números da aposta.

Ao invés de escolher 15 números para tentar ganhar, aqui você só escolhe 5 e o sistema faz todo o restante.

Aqui está a sua garantia:

Se você simular qualquer resultado, errar 5 números e não acertar 14 pontos na Lotofácil, devolvemos o seu dinheiro na hora!

 

Página com vídeo que explica o método Lotofácil Expert Profissional

http://bit.ly/2UgSoer

 

Link Checkout

http://bit.ly/2ZwGbYZ

Anúncios

David Lynch e Geena Davis receberão Oscars honorários

Outros dois profissionais de cinema também receberão o reconhecimento

Camila Sousa/omelete/04.06.2019

Foto de Twin Peaks: O Retorno; Foto de O Exorcista

A Academia de Artes e Ciências Cinematográficas anunciou que David Lynch e Geena Davis receberão Oscars honorários, que serão entregues em outubro. Além deles, o ator Wes Studi e a roteirista Lina Wertmüller também receberão o reconhecimento.

“Esse prêmio honorário dado pela Academia anualmente reconhece indivíduos que se devotaram a uma vida de conquistas artísticas e trouxeram grandes contribuições para a nossa indústria e além. É com grande prazer que anunciamos quem vai receber este ano”, afirmou o presidente da Academia, John Bailey, em comunicado.

Lynch já foi indicado quatro vezes ao Oscar e é conhecido por trabalhos como Cidade dos Sonhos (2001) e Twin Peaks (1989-1991; 2017). Davis venceu o Oscar de Melhor Atriz Coadjuvante em 1989, por O Turista Acidental, e também é conhecida por Thelma & Louise.

Wes Studi atua em filmes desde 1989 e fez o papel de Magua em O Último dos Moicanos (1992). A roteirista Lina Wertmüller escreveu longas como Cidade Violenta (1970), Amor e Anarquia (1973) e Por um Destino Insólito (1974).

Oscar faz “competição” entre os vencedores do prêmio de Melhor Filme

Academia faz brincadeira por conta de torneio de basquete universitário

Fábio de Souza Gomes/omelete/22.03.2019
Oscar

O Oscar divulgou uma tabela onde coloca os principais vencedores do Oscar de Melhor Filme para se enfrentarem. Confira:

A lista conta com clássicos como O Poderoso Chefão, Rocky – Um Lutador, Lawrence da Arábia, Titanic e mais.

A tabela é uma brincadeira com o March Madness, tradicional competição de basquete universitário dos EUA onde 68 equipes se enfrentam em jogos eliminatórios até decidir um campeão.

Roma | Netflix investiu US$ 40 a 60 milhões para vencer Oscar de melhor filme

Prêmio acabou nas mãos de Green Book – O Guia

Julia Sabbaga/omelete/28.02.2019
Roma | Netflix investiu US$ 40 a 60 milhões para vencer Oscar de melhor filme

Segundo dados publicados pela Vulture, a Netflix pode ter investido entre US$ 40 a US$ 60 milhões na campanha do Oscar para Roma. O valor é quase quatro vezes maior que o custo de produção do longa, que ficou em torno de US$ 15 milhões.

A campanha para vencer como melhor filme da Academia, no entanto, não deu certo, e a premiação entregou a maior honra da noite para Green Book – O Guia. Segundo uma fonte do Vulture, isto pode ter sido resultado da massiva campanha da Netflix. A fonte anônima, que é um dos votantes do Oscar, comentou: “Pessoas com quem eu conversei não queriam colocar Roma como nº1 ou nº2 nas cédulas porque queriam mandar uma mensagem de que você não pode comprar o Oscar de Melhor Filme. Eles tinham medo do que a mensagem poderia significar para a indústria”. 

O site ainda explica que a indústria cinematográfica ainda resiste ao crescimento da Netflix, e entende a tática de exibir longas por um curto período nos cinemas, antes de disponibiliza-los na plataforma, apenas para concorrer ao Oscar, como injusta. Um conselheiro de campanha de outro longa explicou: “Um voto para Roma significa um voto para a Netflix. E isto é um voto pela morte do cinema pela TV”. 

Roma conquistou três prêmios durante a cerimônia: Melhor Fotografia, Melhor Filme Estrangeiro e Melhor Diretor, para Alfonso Cuarón.

A história retrata a vida de Cleo (Yalitza Aparicio), empregada doméstica de uma família de um bairro de classe média da Cidade do México chamado Roma. Em uma declaração de amor às mulheres que o criaram, Cuarón se inspira na própria infância para traçar um retrato vívido e comovente dos conflitos domésticos e da hierarquia social durante as turbulências políticas dos anos 70.

Oscar 2019 | Confira o ranking dos maiores vencedores

Bohemian Rhapsody foi o filme mais premiado na cerimônia deste ano

Mariana Canhisares/omelete/25.02.2019
Oscar 2019 | Confira o ranking dos maiores vencedores

A Academia pulverizou a entrega de prêmios na edição 2019 do Oscar. Embora a cinebiografia do Queen, Bohemian Rhapsody, tenha saído como a grande vencedora da noite, a diferença para os demais candidatos foi muito pequena. Confira a seguir o ranking dos maiores ganhadores:

Bohemian Rhapsody: 4 prêmios

Bohemian Rhapsody/20th Century Fox/Reprodução

Melhor Montagem; Melhor Edição de Som; Melhor Mixagem Som; e Melhor Ator

Pantera Negra: 3 prêmios

Pantera Negra/Marvel Studios/Reprodução

Melhor Figurino; Design de Produção; Melhor Trilha Sonora

Roma: 3 prêmios

Roma/Netflix/Reprodução

Melhor Fotografia; Melhor Filme Estrangeiro; Melhor Direção

Green Book – O Guia: 3 prêmios

Green Book – O Guia/DreamWorks/Reprodução

Melhor Ator Coadjuvante; Melhor Roteiro Original; Melhor Filme

Nasce Uma Estrela: 1 prêmio

Nasce Uma Estrela/Warner Bros/Reprodução

Melhor Canção Original

A Favorita: 1 prêmio

A Favorita/Element Pictures/Reprodução

Melhor Atriz

Se a Rua Beale Falasse: 1 prêmio

Se a Rua Beale Falasse/Annapurna Pictures/Reprodução

Melhor Atriz Coadjuvante

Vice: 1 prêmio

Vice/Annapurna Pictures/Reprodução

Melhor Maquiagem e Cabelo

O Primeiro Homem: 1 prêmio

O Primeiro Homem/Universal Pictures/Reprodução

Melhores Efeitos Visuais

Infiltrado na Klan: 1 prêmio

Focus Features/Divulgação

Melhor Roteiro Adaptado

Bohemian Rhapsody | Robert Downey Jr. elogia Rami Malek

“Ele é um dos principais nomes de sua geração”, afirmou o ator

Fábio de Souza Gomes/omelete/25.02.2019
Rami Malek

Robert Downey Jr. postou um vídeo onde elogia Rami Malek por sua performance em Bohemian Rhapsody. O encontro aconteceu em novembro do ano passado e após o intérprete conquistar o Oscar de Melhor Ator, o ícone da Marvel relembrou a conversa. Confira:

“Eu digo, sem dúvida, que Rami Malek é um dos principais representantes de sua geração de atores. Acredito que vimos isso esta noite. Do solitário de Mr. Robot para um showman completo que ele interpretou fisicamente, com suas ações e tudo isso. Estou te falando cara, sei que você já está de saco cheio. Mas você é muito bom”, afirmou.

Bohemian Rhapsody conquistou quatro prêmios no Oscar: Melhor Montagem, Melhor Edição de Som, Melhor Mixagem de Som e Melhor Ator.

Oscar 2019 | As performances da noite da pior a melhor

Noite foi marcada pela performance íntima entre Lady Gaga e Bradley Cooper

Julia Sabbaga/omelete/25.02.2019
Oscar 2019 | As performances da noite da pior a melhor

O Oscar 2019 foi marcado por algumas previsibilidades e várias surpresas, mas quando se fala de música, a noite foi definitivamente recheada de bons momentos. Apesar de sentir a ausência de “All The Stars”, faixa de Pantera Negra que não teve performance, as apresentações musicais da noite foram grandiosas, desde a abertura da premiação com Queen até o apaixonado dueto de “Shallow”. Confira abaixo as performances da noite, ordenadas de pior a melhor:

“I’ll Fight” – Jennifer Hudson

O hino grandioso do documentário RBG, “I’ll Fight”, ganhou uma performance por Jennifer Hudson, cantora original da música. Apesar de uma música de uma das compositoras mais aclamadas da história da música, Diane Warren, com um total de 10 indicações ao Oscar, a faixa acabou sem sal no palco do Oscar, e Hudson, outro talento mais que comprovado, exagerou um pouco no grito.

“The Place Where Lost Things Go” – Bette Midler

Bette Midler é outro talento incontestável, e a cantora e atriz subiu ao palco para cantar “The Place Where Lost Things Go”, faixa de O Retorno Mary Poppins. A melodia é linda e a performance de Midler foi sem deslizes, mas a frustração de não ver a nova Mary Poppins no palco, Emily Blunt, acabou deixando a desejar. Ainda em uma cerimônia de mais de três horas, “The Place Where Lost Things Go” acaba soando como uma canção de ninar.

O show do Queen

A performance do Queen foi impecável, com um baita instrumental e a voz sempre bela de Adam Lambert. A única distração real da apresentação foi o seu elemento surpresa, e um questionamento do que exatamente estava acontecendo ali. Como uma cerimônia sem apresentadores, o Oscar fez bem em abrir a noite com um show, mas o inesperado causou diferentes reações na plateia: alguns levantaram, outros não, e aplausos no meio da performance foram a parte mais engraçada de assistir da introdução.

“When a Cowboy Trades His Spurs for Wings” – Gillian Welch e David Rawlings

A performance mais singela e tecnicamente perfeita da noite veio da dupla de compositores de “When a Cowboy Trades His Spurs for Wings”, Gillian Welch e David Rawlings. O dueto ficou perfeitinho e deixou pra trás o sentimento de que Tim Blake Nelson, cantor da faixa no filme The Ballad Of Buster Scruggs, deveria estar no palco.

“Shallow” – Lady Gaga e Bradley Cooper

“Shallow” marcou a noite do Oscar não apenas em performances musicais mas como um dos melhores momentos da noite. O dueto de Bradley Cooper e Lady Gaga superou expectativas não apenas por levar ao palco um dos maiores hits do ano, mas também porque transbordou química entre os dois performers. A sintonia entre os dois atores de Nasce Uma Estrela foi o que marcou “Shallow”, superando qualquer deslize vocal de Cooper, que estava visivelmente nervoso.

Oscar | 5 dos últimos 6 prêmios de Melhor Diretor foram para trio mexicano

Alejandro Iñarritu, Guillermo del Toro e Alfonso Cuarón dominaram a premiação nos últimos cinco anos

Fábio de Souza Gomes/omelete/25.02.2019
Cuarón

Alfonso Cuarón venceu o Oscar de Melhor Diretor por Roma e levou seu segundo prêmio na categoria. Em 2013, o cineasta conquistou a estatueta por Gravidade e abriu uma era de domínio de diretores mexicanos – que venceram cinco dos últimos seis prêmios.

Em 2014, seu amigo Alejandro Iñarritu conquistou o prêmio por Birdman e repetiu o feito em 2014 com O Regresso. Já em 2017, Guillermo del Toro venceu por A Forma da Água e, agora, Cuarón continua o domínio do trio.

A único vencedor fora do trio nesses últimos cinco anos foi Damien Chazelle, que conquistou o prêmio em 2016 por La La Land. Confira os últimos vencedores:

2013 – Alfonso Cuarón Gravidade
2014 – Alejandro Iñarritu Birdman
2015 – Alejandro Iñarritu O Regresso
2016 – Damien Chazelle La La Land
2017 – Guillermo del Toro – A Forma da Água
2018 – Alfonso Cuarón – Roma

O Oscar 2019 acontece hoje (24) com cobertura completa do Omelete – confira tudo aqui.

Oscar 2019 | Stan Lee é lembrado no In Memorian

Brasileiro Nelson Pereira dos Santos também foi homenageado

Fábio de Souza Gomes/omelete/25.02.2019
Stan

Stan Lee, produtor e histórico quadrinista da Marvel, foi lembrado durante a cerimônia do Oscar 2019. O vídeo exibiu uma das várias participações da lenda das HQs nos filmes baseados nos heróis da Casa de Ideias. Confira:

Além dele, o brasileiro Nelson Pereira dos Santos, diretor que esteve por trás de filmes como Vidas Secas e Rio, 40 Graus, também foi homenageado.

O Oscar 2019 acontece hoje (24).

Homem-Aranha no Aranhaverso | Diretor é o 1º negro a vencer Melhor Animação

Premiação acontece neste domingo (24)

Fábio de Souza Gomes/omelete/25.02.2019
Homem-Aranha no Aranhaverso | Diretor é o 1º negro a vencer Melhor Animação

Homem-Aranha no Aranhaverso também fez história. O diretor Peter Ramsey se tornou o primeiro diretor negro a vencer a categoria de Melhor Animação. Ele co-dirigiu o filme com Bob Persichetti e Rodney Rothman e a produção foi de Phil Lord e Chris Miller.

Em Homem-Aranha no Aranhaverso, Miles Morales (voz de Shameik Moore) é o Homem-Aranha de sua realidade e cruza o caminho com os Aranhas de outras dimensões, como Peter Parker (Jake Johnson), Gwen-Aranha (Hailee Steinfeld), Peni Parker (Kimiko Glenn), Homem-Aranha Noir (Nicolas Cage) e até mesmo Peter Porker (John Mulaney), o Porco-Aranha.

O Oscar 2019 acontece hoje (24) com cobertura completa do Omelete – confira tudo aqui.